• press

Unecs



Anamaco participa de reunião com UNECS


O presidente da Anamaco, Cláudio Conz, participou de reunião com os líderes da UNECS (União Nacional de Entidades do Comércio e Serviços) nesta quarta-feira, 9 de outubro, na sede da Afrac, em São Paulo. Na pauta da oitava reunião geral da UNECS, os temas debatidos foram de suma importância para o setor, pois impactam diretamente o comércio e serviços, como a reforma tributária. “Vamos contratar especialistas para nos ajudar a formalizar nossas propostas em relação à reforma tributária pois entendemos que devemos atuar na simplificação tributária sem o aumento da carga”, diz Conz.


Também foi incluída a sugestão da Anamaco da Unecs liderar um movimento de defesa do emprego no comércio com relação ao crescimento das vendas diretas notadamente com a expansão dos meios digitais.


Para Conz, esta reunião já trouxe importantes diretrizes para as ações da entidade daqui para frente: “Ainda estamos aguardando a aprovação da reforma da previdência no Senado mas com planos e estratégias para 2020”.


Nesta agenda estiveram presentes, o presidente da Unecs e da CACB, George Pinheiro; da Afrac, Zenon Leite; da Abad, Emerson Destro, da Abrasel; Paulo Solmucci e da Alshop, Nabil Sahion.


Brasília


Esta semana, o segundo vice-presidente de Assuntos Institucionais da Anamaco, Klayton Aguiar participou da reunião com o secretário especial da Previdência Social, Rogério Marinho, na tarde desta segunda-feira (07), em Brasília. O encontro foi para debater o impacto que o trabalho aos domingos e feriados tem para a economia brasileira e discutir como avançar com esta pauta.


Em agosto, o Senado Federal, ao aprovar a MP da Liberdade Econômica, retirou do texto o trecho que autorizava a prática. Atualmente, o trabalho aos domingos depende de acordos e convenções de cada categoria, já que pela CLT, não é permitido expediente no dia. Para a Anamaco, esta é uma pauta prioritária já que cabe ao trabalhador o direito de escolher quando trabalhar.


“Acreditamos que os empregados podem sim escolher se querem ou não trabalhar aos domingos. Por isso, a importância de que esta decisão não seja calibrada por uma lei tão antiga como esta que está em vigor”, pontua Aguiar.


Além dele, estiveram na reunião representantes de quatro entidades que integram a Unecs: o presidente da CNDL, José César da Costa, o presidente da Abrasel, Paulo Solmucci, o superintendente da Abras, Márcio Milan e o superintendente executivo da Abad, Oscar Attisano.





116 visualizações