• press

Anamaco e CAIXA consolidam elo promissor em prol do setor de varejo de material de construção


No ano mais desafiador das últimas décadas, em razão da pandemia de Covid-19 (novo coronavírus), a direção da Anamaco brindou o setor de varejo de material de construção com uma tacada de mestre: estreitou e trouxe inovações ao apresentar um ciclo composto por 10 exibições de lives com transmissão pelo canal oficial da entidade no YouTube. Os temas tiveram como foco as novas linhas de créditos da CAIXA disponíveis ao mercado e abriu possibilidades palpáveis para que o setor de Matcon tenha à disposição formatos especiais de financiamentos. A qualidade dos debates foi algo perceptível, bem como a participação ativa dos convidados pelos chat ao formularem perguntas bem elaboradas e consistentes.


Para Geraldo Defalco, empresário e presidente da Anamaco, apesar de todas as dificuldades pelas quais o mundo tem passado, o setor de Matcon conseguiu ficar no contrafluxo da crise e assim pôde obter crescimento em vendas de materiais de construção durante o ano de 2020. “Tenho muito orgulho de poder expor ao setor o quanto trabalhamos durante este ano difícil. Este ciclo de lives em parceria com a CAIXA só veio agregar mais vantagens, em especial ao sistema Anamaco. Mas é apenas o começo. Aguardem que em 2021 teremos mais novidades relevantes”.


Segundo Waldir Abreu, economista e superintendente da Anamaco, o fato de as entidades terem lutado para que o setor de Matcon fosse considerado essencial, via Decretos Estaduais e Federal fez toda a diferença neste ano complexo. “A entidade pode validar a boa performance do setor por meio do Instituto de Pesquisas Anamaco em parceria com a FGB/IBRE, que nos últimos meses passou a divulgar o Termômetro Anamaco. Em todos os relatórios mensais, a performance do setor nunca deixou a desejar. Sabemos que temos adiante muitos outros desafios e torcemos para que as vacinas imunizantes consigam nos ajudar para que o mundo possa voltar a sua normalidade. Esperamos contar com a união de todos, pois obstáculos se vencem com luta, assertividade e parceria. Por fim, obrigado à CAIXA por confiar em nosso trabalho e assim estreitar ainda mais os vínculos com a Anamaco”.


Cabe um registro acerca da percepção de um dos debatedores desta jornada marcada pela realização do ciclo de lives. “Fiquei muito feliz com a participação na live da Anamaco. Entendo que essa aproximação é essencial para garantir uma maior proximidade da Caixa com esse segmento tão importante para a economia do país. A discussão foi bastante rica e evidenciou a paixão dos colegas pelo propósito de oportunizar a reforma, a construção e ampliação dos imóveis dos brasileiros. Tenho certeza que com a nova parceria da Anamaco com a Caixa, avançaremos ainda mais. Vamos trazer o relacionamento das empresas de materiais de construção para cada vez mais perto da Caixa”, diz otimista Marcos Lima Lopes, estrategista de Micro e Pequenas Empresas na Caixa Econômica Federal, um dos executivos que participou do ciclo de lives do Talks Anamaco.



História da CAIXA


No dia 12 de janeiro de 1861, Dom Pedro II assinou o Decreto nº 2.723, que fundou a Caixa Econômica da Corte. Desde então, a CAIXA caminha lado a lado com a trajetória do país, acompanhando seu crescimento e o de sua população. O banco sempre esteve presente em todas as principais transformações da história do país, como mudanças de regimes políticos, processos de urbanização e industrialização, apoiando e ajudando o Brasil.


Com sua experiência acumulada, inaugurou, em 1931, operações de empréstimo por consignação para pessoas físicas; três anos depois, por determinação do governo federal, assumiu a exclusividade dos empréstimos sob penhor, o que extinguiu as casas de prego operadas por particulares. No dia 1º de junho do mesmo ano, foi assinada a primeira hipoteca para a aquisição de imóveis da Caixa do Rio de Janeiro.


Em 1986, a CAIXA incorporou o Banco Nacional de Habitação (BNH) e assumiu definitivamente a condição de maior agente nacional de financiamento da casa própria e de importante financiadora do desenvolvimento urbano, especialmente do saneamento básico. No mesmo ano, com a extinção do BNH, tornou-se o principal agente do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), administradora do FGTS e de outros fundos do Sistema Financeiro de Habitação (SFH). Quatro anos depois, em 1990, iniciou ações para centralizar todas as contas vinculadas do FGTS, que, à época, eram administradas por mais de 70 instituições bancárias.


Desde sua criação, a CAIXA não parou de crescer, de se desenvolver, de diversificar e ampliar suas áreas de atuação. Uma prova é seu Estatuto Social, renovado sempre que é preciso se adaptar à realidade dos brasileiros. A última atualização foi em 23 de abril de 2020. A CAIXA, além de atender a correntistas, trabalhadores, beneficiários de programas sociais e apostadores, acredita e apoia iniciativas artístico-culturais, educacionais e desportivas em todo o Brasil.


Hoje, a CAIXA tem uma posição consolidada no mercado como um banco de grande porte, sólido e moderno. Como principal agente das políticas públicas do governo federal, está presente em todo o país, sem perder sua principal finalidade: a de acreditar nas pessoas.


Marcos Lima Lopes, estrategista de Micro e Pequenas Empresas na Caixa Econômica Federal, um dos executivos que participou do ciclo de lives do Talks Anamaco.




18 visualizações0 comentário

Receba nossas novidades e informações setoriais!

LOGO BRANCO - ALVO FULL.png
  • Curta nossa Página!
  • Siga-nos no Instagram
  • Siga-nos no Twitter!
  • Acompanhe-nos no LinkedIn!

© 1984 - 2020 Anamaco - Todos os direitos Reservados. Desenvolvido por Organix Comunicação.